Hoje em dia, para algumas pessoas é cada vez mais difícil manter a casa organizada. Seja pela falta de tempo, espaços pequenos, excesso de itens guardados num cômodo. Para facilitar na hora da organização, confira abaixo algumas dicas práticas e eficientes que vão ajudar a resolver este problema.

1 • Gaveta de meias
Para a gaveta de meias, a dica é utilizar a colmeia. A colmeia é um método de organização, onde divisórias semelhantes ao abrigo construído pelas abelhas determinam o espaço em que cada peça será guardada. Além deste critério, as divisórias também podem ser criadas com pequenas caixas entre outros materiais. É válido lembrar que preservar a meia e prolongar seu tempo de uso é importante obedecer a sua estrutura natural ao dobrar, em vez de guarda-las em bolinhas.

  2 • Armário da despensa
Guardar tantos produtos diferentes num só lugar pode parecer um quebra-cabeça. Aqui, a dica é começar do zero: esvaziar o armário, a fim de visualizar seus espaços disponíveis, e analisar onde cada produto poderá ser colocado. Para os alimentos abertos, a opção é coloca-los em potes transparentes e se possível, etiquetar com a identificação e data de validade. Isso facilita a visualização e garante a segurança alimentar.
Outra sugestão é colocar as compras em fileiras: os itens mais utilizados podem ficar na altura dos olhos, enquanto os mais pesados (como refrigerantes ou garrafas de água) ganham espaço nas prateleiras mais baixas. Dispor alimentos mais antigos na frente dos novos garante a rotatividade e reduz o desperdício.

3 • Louças da cozinha e utensílios
Organizar as louças exige praticidade e funcionalidade. Para os pratos, travessas e refratários, empilhar em ordem decrescente a partir da base, ou empilhar itens com o mesmo tamanho ajuda a economizar espaço. O mesmo serve para panelas e potes.
Agrupar os acessórios por categorias é o ideal para o momento de encontra-los. Produtos de pouco ou raro uso podem ser armazenados nas prateleiras mais altas, e o ideal é que sejam limpos ao menos a cada 6 meses. Quanto a gaveta de talheres, deve se levar em consideração se há crianças na casa, e o acesso a esses itens. Para usos rotineiros, a primeira e segundas gavetas são as mais indicadas. As gavetas inferiores podem acomodar aventais, luvas e utilidades como o papel alumínio.

4 • Brinquedos das crianças
O primeiro passo da organização é saber o que precisa ser organizado. É comum que os pequenos guardem não somente brinquedos, mas miudezas e quinquilharias como balões murchos e brinquedos quebrados por achar que aquilo pode servir para uma próxima brincadeira, sem que os adultos percebam. Dividir os brinquedos em os que serão mantidos, doados ou descartados é uma boa dica para manter o ambiente organizado e evitar o acumulo de objetos em desuso. Colocar os brinquedos em organizadores, e separá-los por categorias (jogos de tabuleiro, brinquedos grandes, brinquedos pequenos) reduz o espaço ocupado de armazenamento e facilita o acesso da criança na hora de procura-los.

5 • Escritório/papelada
Aqui, determinar as etapas do que deve ser organizado é fundamental. Para as gavetas, vale aproveitar a dica das divisórias onde podem ser guardados itens como notas autoadesivas, borrachas, elásticos, clips de papel ou grampos. Para armários ou prateleiras, assim como para a despensa, a dica de manter à frente os arquivos mais utilizados e etiquetar o seu lugar de armazenamento facilita para manter a organização. Se a necessidade é estocar os materiais, as prateleiras superiores ou inferiores cumprem bem a função.

6 • Box da garagem
Comumente usado para guardar itens de pouquíssimo uso, o box da garagem também merece uma atenção especial. Enfeites natalinos, malas de viagem, recordações antigas sempre acabam ganhando um canto no local.
Para não deixar que o recinto se torne bagunçado, acomodar os itens em caixas separadas por categorias e devidamente identificadas, space bags pode ser uma escolha de bons resultados. Mas atenção: se atentar ao uso de inseticidas e anti mofo é essencial para manter os itens pessoais em bom estado. Para os materiais maiores ou que não couberem em caixas, ganchos e painéis (para ferramentas, por exemplo) são uma alternativa eficiente e de baixo custo.

7 • Geladeira
Por se tratar de algo ligado diretamente à saúde, a limpeza é indispensável. Assim como a despensa, a dica é começar do zero: retirar tudo o que estiver armazenado, limpar a geladeira devidamente, e então reorganizar. Atentar-se à validade dos produtos é a primeira dica. Produtos vencidos devem ser descartados, e com a data próxima ao vencimento, colocados na altura dos olhos para ganhar atenção e serem consumidos rapidamente.
Nas prateleiras superiores vão os laticínios e produtos que dependem de temperaturas mais baixas porém não ao ponto de congelar. Produtos que não necessitam de um resfriamento tão intenso e sobras ficam nas prateleiras intermediárias, enquanto os condimentos, latas e garrafas ficam na porta e verduras e legumes nas gavetas.

8 • Comida pra semana
Identificar o que está sendo armazenado é fundamental, tanto com a data quanto com o alimento que está sendo guardado. Sempre no congelador, as comidas não temperadas ganham um tempo de vida maior. Já as porções prontas podem ser armazenadas de acordo com o tipo de alimento, uma vez que alguns vegetais podem perder suas propriedades nutricionais.

Dica extra
Para os itens relacionados à cozinha, é interessante deixar um pequeno espaço para anotações: pode ser num imã estilizado na geladeira, o caderno no armário, o bloco de notas ali por perto. Com isso, fica mais fácil lembrar o que precisa ser comprado na hora de ir ao mercado, e evita excessos e desperdícios.

E você? Utiliza algum desses métodos para organizar a casa de forma eficiente? Conte para nós!

Pin It on Pinterest

Inscreva-se em nosso Blog

Inscreva-se em nosso Blog

Inscrevendo seu e-mail abaixo você recebe novidades, novos artigos e promoções da Ponto Interior.

Você se inscreveu com sucesso! Obrigado.